Exordium (5)

Comemoramos nesta data, 4 de julho, dois anos da nossa existência, enquanto Grande Loja Unida de Portugal.

Nesta data, recordamos a nossa vocação de sempre, que é a de sermos Excelentes Maçons e criarmos uma Maçonaria onde nos revíssemos e onde pudéssemos trabalhar em harmonia, em paz e sempre em favor do próximo e da Sociedade.

Foi assim que surgiu a Grande Loja Unida de Portugal.

Uma Grande Loja, que quis que uma nova geração de Maçons servisse Portugal.

Uma Grande Loja que recuperasse os landmarks, princípios e valores da maçonaria regular, mas ainda e consequentemente, que transmitisse uma imagem moderna, aberta e sem preconceitos de prática efetiva dos princípios basilares da justiça, liberdade de pensamento, solidariedade, fraternidade, verdade e honestidade.

Desde o momento que idealizámos a Grande Loja Unida de Portugal, que foi nosso primado dar espaço à cidadania, para que Homens livres e de bons costumes venham ter connosco e nos ajudem a intervir de forma séria e empenhada na construção de uma nação e sociedade portuguesas melhores.

Idealizámos, quisemos e assim o praticamos, uma forma de fazer Maçonaria diferente, onde a Grande Loja Unida de Portugal, se afirma e integra numa sociedade de mudança e em constante evolução.

Foram dois anos de enorme trabalho coletivo, de alegrias, de concretizações, de realizações, mas também de desilusões…

Assistimos a algumas desilusões, sob o pretexto de uma suposta não existência de um Regulamento Geral, que afinal até existia, mas que foi bandeira para se atingirem outros objetivos, hoje claros para todos…

Somos uma Grande Loja, com uma Associação profana que tem personalidade jurídica, que possui os seus Estatutos publicados, que possui contas aprovadas e que as apresenta à Administração Fiscal. Como sempre, os Maçons devem e têm de estar na vanguarda da sociedade profana, sendo honestos, verdadeiros e humildes.

Todas as Obediências, ao longo da História, possuem diferentes momentos, mas o importante é olharmos para trás e verificarmos que deixámos uma marca, da qual não só não nos arrependemos como nos orgulhamos, porque somos pessoas de bem.

Somos e temos que continuar a ser uma Instituição que passados mais de 300 anos da sua constituição, funciona como uma plataforma entre Homens, culturas, capazes de criar diálogo, fazer a paz, aproximar visões diferentes.

Os dois anos, que hoje assinalamos, devem-se ao facto de, ao longo desta nossa curta existência, possuirmos a sabedoria necessária para conciliar duas exigências nem sempre coincidentes: por um lado, a adaptação ao ritmo vertiginoso do tempo; por outro lado, a preservação da nossa matriz fundadora e da nossa marca identitária. Sabendo ler os sinais dos tempos, a Grande Loja Unida de Portugal, inicialmente circunscrita à capital do País, foi estendendo as suas Lojas ao território nacional. Assumiu desde a sua origem três pilares onde atua, a educação/formação, a cultura e a solidariedade, com uma programação e um planeamento dirigido a toda a sociedade. Conquistámos, por mérito inteiramente nosso, o profundo apreço por parte de todos quantos lidam com a Maçonaria.

É indesmentível que trabalhámos todos imenso nestes nossos dois anos. Tivemos a sorte de muitos dos nossos Irmãos terem sentido este projeto como algo de seu e nos terem ajudado muitíssimo.

No final destes dois anos, trabalhámos no nosso crescimento interno, elevámos a nossa formação e conhecimentos, abrimos e demo-nos a conhecer ao exterior, encetámos aproximações com entidades com as quais nos cruzamos diariamente, ajudámos os que mais precisavam…

Tudo isto foi obra nossa, de todos os Maçons da Grande Loja Unida de Portugal.

No entanto, muito ainda temos que fazer.

O crescimento da nossa Grande Loja terá que manter um ritmo adequado, nomeadamente continuando a procurar os melhores e formando-os para que possam sentir o que é ser Maçon.

Outro dos nossos objetivos, prender-se-á com o nosso reconhecimento exterior e essa etapa já foi encetada no início deste ano.

Já demos provas do que somos e daquilo que podemos sonhar…

Como tantas vezes já repetimos, a Maçonaria teve, ao longo da história, um papel essencial no avanço da humanidade, na liberdade dos povos e na melhoria das condições de vida das pessoas.

É essencial preservar esse rumo pois a Maçonaria continua a fazer sentido enquanto caminho de aperfeiçoamento individual, partilha de vivências e contributo para a melhoria da vida em comunidade. Nesse sentido, importa que a Maçonaria seja uma escola de valores e princípios e uma academia de liderança. Um espaço de liberdade, de pensamento, de debate e inovação, de criação de projetos que contribuam para a melhoria da sociedade.

Como em todos os projetos tivemos muitas vezes que apanhar pedras, debastar outras tantas e abandonar as indesejáveis, pois quando queremos, nos unimos no fundamental, e trabalhamos com competência, com método e com metas claras – superamos todas as dificuldades.

No início deste projeto, havia aqueles que não acreditavam que fossemos capazes de construir e edificar uma Grande Loja…. demonstrámos o contrário! Esqueceram-se que nós somos verdadeiros Maçons e que Unidos não nos conseguem travar.

Nós já tínhamos aprendido uma lição – a de que, no essencial, temos sucesso quando e sempre que estivermos unidos.

Neste tempo em que nos abrimos e nos damos a conhecer, temos de reafirmar os nossos princípios e saber o que é preciso fazer primeiro.

Os nossos princípios: acreditamos nas pessoas, no respeito da sua dignidade, das suas diferenças, dos seus direitos pessoais, políticos e sociais; acreditamos na democracia; acreditamos no Estado Social; acreditamos no dever de construir a solidariedade e a paz, e de lutar contra o terrorismo, na Europa onde nascemos, na Comunidade que fala português que ajudámos a criar, no Atlântico que atravessámos, nos novos mundos onde estivemos e estamos e queremos unir cada vez mais.

À luz destes princípios, iremos continuar a construir o que foi iniciado há mais de 300 anos.

Com esperança.
Com confiança.
Com fraternidade.
Acreditando sempre em nós próprios.
Acreditando sempre na Maçonaria e em Portugal!
Estamos Todos de Parabéns, Brindamos ao nosso 2º Aniversário!

Paulo Cardoso
Grão-Mestre